Pular para o conteúdo principal Pular para busca

Arquivos para abril 2017

Caçando tendências

Caçando tendências na área da comunicação e do marketing

Muito se fala sobre tendência hoje em dia – eu mesma já escrevi alguns textos mostrando tendências na área da comunicação e do marketing. Entretanto, vejo que pouco se explora a respeito do significado das tendências, de como identificá-las e transformá-las em insights que ajudam as empresas a prosperarem. Esse é o nosso tema de hoje! 🙂

Em teoria, tendências são conjuntos de fatores, de várias esferas (social, econômica, política, cultural etc), que juntos tendem a desencadear um conjunto de comportamentos, de massa ou não. Temos tendências que permanecem em pequenos nichos e outras que se espalham para grandes grupos. Há tendências que envolvem uma conjuntura macro, tendências motivadas por acontecimentos inesperados ou tendências voláteis, que passam rapidamente. Todas são válidas e tudo isso acontece ao mesmo tempo!

Apontar tendências passa longe de adivinhar o futuro. Não tem nada de achismo! É olhar o presente e pensar sobre os desdobramentos e possibilidades a respeito daquilo que está acontecendo agora. Observar tendências é, sobretudo, um ato de atenção e de projeção.

E como se estudam as tendências?

Para estudar tendências é preciso um conjunto de técnicas de pesquisa, além de muita sensibilidade e empatia. Esse campo de atuação profissional é conhecido como Cool Hunting. Esses profissionais identificam e analisam determinadas mudanças antes que elas aconteçam.

As práticas de Cool Hunting são muito utilizadas no mundo da moda, mas podem servir para qualquer área – qualquer área mesmo! -, pois o objetivo do cool hunter, o profissional capacitado para caçar tendências, é transformar a cultura em mercado.

Há diversas grandes agências espalhadas pelo mundo cujo foco é encontrar e analisar tendências, fornecendo informações sobre comportamento e consumo para diversas empresas. Alguns exemplos: Trend Watching, Promostyl, WGSN, Future Concept Lab, entre outras.

E como isso ocorre?

O cool hunter irá selecionar determinado grupo, sociedade ou ação e tornará-se um insider dessa cultura. Isso porque o pesquisador de tendências precisa entender o contexto do grupo em foco e fugir dos pré-julgamentos para conseguir elaborar os valiosos insights mercadológicos.

Além dessa pesquisa de campo, são também feitas pesquisas teóricas e levantamentos de informações sobre o tema em foco na investigação.

Um exemplo de como funciona sempre ajuda: uma determinada empresa de bebida quer entender melhor quais são as tendências em sua área de atuação dentre o público jovem, seu alvo de mercado. O cool hunter irá adentrar nessa comunidade específica procurando entender como os jovens bebem vinho, cerveja ou drinks. Quais são as marcas favoritas deles? Que músicas eles ouvem? Em que ocasião eles bebem? E por aí vai.

Entendendo essas tendências de comportamento, esse pesquisador buscará compreender de que forma tais comportamentos se inserem e se interligam com outras questões próprias do nosso tempo, com o nosso clima intelectual e cultural. Feito esse cruzamento, o profissional estará preparado para elaborar as projeções de consumo.

E por que compreender essas tendências ajuda as empresas?

Compreender quais são as tendências de comportamento atuais que podem influenciar direta ou, indiretamente, o mercado em que sua empresa atua permitirá que você consiga gerar insights de consumo. Ou seja, entender a fundo o que motiva a compra de determinado produto ou serviço e quais valores e crenças do consumidor estão ligados a esse momento.

Esses insights podem ajudar a empresa a desenvolver um novo posicionamento, inovar, entrar em outros mercados, desenvolver novos produtos e serviços (ou aprimorar os já existentes), medir a performance de produtos e serviços ou – e é aqui que a BVALLE entra – otimizar estratégias de marketing.

Buscar entender o comportamento do consumidor – sua vida afetiva, seu trabalho, seus hábitos, seus anseios, sonhos, crenças e valores – é um passo importante se sua marca deseja criar uma ponte para o coração do cliente.

Por isso, mesmo não sendo um profissional caçador de tendências, esteja atento ao comportamento do consumidor e aos motivos que o levam a escolher uma marca “x” ao invés da “y”. Só a partir desse olhar atento já é possível extrair uma série de informações valiosas para o sucesso do seu negócio.

Olho vivo e faro fino! Essa é regra.

 

Beatriz Valle é gestora na BValle e escreve sobre o mundo da comunicação e do marketing sem muito mimimi.

Leia mais

Use e abuse das cores nas redes sociais!

Use e abuse das cores nas redes sociais!

Tem muita coisa sendo falada sobre design para redes sociais, mas pouco se fala sobre a importância das cores. Esse o tema de hoje.

Por que é importante pensar nas cores?

As cores fazem parte do padrão do marketing. Elas ajudam a compor o aspecto visual do produto, da arte e na construção da percepção do consumidor.

De acordo com uma pesquisa, divulgada pelo site Kissmetricks, as cores aumentam o reconhecimento de uma marca em 80%. E isso está atrelado à confiança que o consumidor tem na sua empresa.

Em meio a tantos conteúdos nas redes sociais, investir em uma imagem com cores marcantes, que impactem o emocional do público, faz a diferença e destaca a sua peça.

Cada tonalidade inspira um sentimento. Elas transmitem uma mensagem. É importante tirar proveito disso para que o seu conteúdo seja mais rico em elementos e agregue mais informação para o seu seguidor.

Abaixo, vou falar um pouco sobre cada cor e como ela afeta na ideia que passamos:

O que significa cada cor

Use e abuse das cores nas redes sociais As cores padrão do marketing

Amarelo: relacionado a energia, otimismo, jovialidade. O sol! É estimulante, alegra, comunica, prende a atenção. Indicado para negócios relacionados a juventude, alimentação, imóveis, natureza.

Vermelho: o tom cria uma sensação de urgência, traz a ideia de paixão, dinamismo. O amor e aqueles corações todos no dia dos namorados… Afeta o senso de emergência. Pode ser usado em liquidações, para chamar a atenção de fato. O botão de parar na esteira, o caminhão de bombeiros e o saldo negativo do banco não estão em vermelho por acaso!

Azul: transmite confiança, calma, credibilidade, profissionalismo. Funciona muito para companhias aéreas, bancos, negócios relacionados à saúde, empresas de tecnologia e finanças. É a cor da higiene. Céu, oceano, frio. Atenção empresários: diz-se que azul nos ambientes de trabalho estimula a produtividade.

Verde: traz a ideia de natureza, serenidade. Ela relaxa e acalma. Pode ser muito bem aplicada em negócios relacionados à natureza, à saúde e também finanças, pois remete a perseverança e vitalidade.

Laranja: assim como o amarelo e o vermelho, o laranja transmite energia, jovialidade, dinamismo. Bom para chamar a atenção em uma call to action. Também funciona para negócios relacionados a alimentação. Marcas que usam laranja costumam ser amigáveis, alegres.

Roxo: traz um toque luxuoso, misterioso, de sabedoria. Também usado para marcas de beleza, tecnologia, finanças. É a cor da realeza e do respeito.

Rosa: o rosa é divertido, alegre, delicado, leve. Muito relacionado ao universo feminino, vestuário, acessórios.

Marrom: o marrom é muito atrelado ao natural, ao rural, ao simples. Também remete ao rústico. Usado para materiais voltados ao público masculino. Também pode ser aplicado em negócios relacionados à natureza, trabalhos manuais ou for man.

Branco: o branco remete à pureza, nobreza, limpidez. É uma cor difícil, que precisa de outra para apoiá-la. Nos amamos pela ideia de clareza e transparência.

Preto: por fim, o preto. O tom é poderoso, impõe, remete a poder e a valor. Muito usado para destacar produtos luxuosos. Pode ser muito bem empregado em negócios relacionados a tecnologia, transporte e mercado de alto padrão.

Tendências

As cores também estão muito relacionadas às tendências. É legal saber, por exemplo, que todo ano a Pantone escolhe a sua cor de referência. Para 2017, a escolhida foi a Greenery, uma mistura de tons esverdeados e amarelados, que gera um verde claro. De acordo com a marca, a tonalidade simboliza novos começos. Traz esperança e frescor. A cor, claro, já foi vista em várias passarelas de acessórios e vestuários pelo mundo. Também está presente na decoração e pode, por que não, estar presente no marketing da sua empresa.

Em anos anteriores, as cores escolhidas foram estas aqui:

Como escolher as cores para seu marketing

Sua empresa já tem uma cor definida? Ok, mas você não precisa se limitar a apenas uma tonalidade. Existem combinações lindas feitas com base em uma cor principal. É preciso bom gosto, claro, para que o produto se destaque e não fique uma miscelânea de tonalidades. A boa notícia é que a tecnologia é nossa aliada na hora de colorir nossos materiais.

A Adobe, por exemplo, possui uma ferramenta (https://color.adobe.com/pt/) muito interessante que auxilia na hora de eleger as cores. É possível escolher entre os processos básicos de harmonia como Análogo, Monocromático, Triade, Cores complementares, Sombras e Compostas.

 

 

Se você ainda tiver dificuldade para entender como pode utilizar mais cores nas redes, pense em segmentações. Imagine que sua marca ofereça ao público uma gama grande de produtos ou serviços. Você pode segmentar cada categoria por uma cor. Isso vai ajudar na identificação do consumidor, que vai saber do que se trata logo quando colocar o olho na peça. Outra sugestão é segmentar dessa forma as editorias de conteúdo.

Outra ideia bacana é aplicar filtros ou identificar sempre elementos com uma cor específica nas suas imagens. Uma marca que faz isso muito bem nas redes sociais é a Azul Linhas Aéreas. Todas as fotos publicadas pela marca no Instagram são enviadas por colaboradores ou seguidores, mas todas possuem um elemento que as identifica: a cor azul. Olha só:

 

Lembrem-se: as cores são nossas aliadas. Elas nos ajudam a transmitir a mensagem que queremos para nosso público. Com inspiração, criatividade e bom gosto dá para fazer muita coisa legal! Mãos a obra!

 

Beatriz Valle é gestora da BValle e fica de olho em opções bacanas para gerar mais resultados aos clientes.

Leia mais